Aztlan
Home Aztlan

Ser um nacionalista é apoiar o nacionalismo no mundo, o que quer dizer que negro ou branco ou outro, qualquer grupo que apoie o nacionalismo é nosso aliado. (Se os nacionalistas europeus percebessem isso, eles se transformariam de um grupos de pessoas raivosas que odeiam negros para um movimento político legitimo.)

Enquanto eu sou a favor do nacionalismo mexicano, e eu apoio o Movimento de Aztlan, eu acho que temos de ter um olhar crítico sobre suas reinvindicações. Primeiro, eu gostaria de analisar o que é ser mexicano, ou então, as pluralidades de mexicano, e então, eu quero enxergar uma reinvidicação razoável para esses povos em termos de terra e nação.

O México é uma invenção moderna. O nome é antigo, mas a nação-Estado é nova. Formado dos resquícios dos Impérios Coloniais Francês e Espanhol, o Estado mexicano é formado de pessoas de descendência européia, pessoas de descendência majoritariamente asteca, pessoas de ascendência majoritariamente maia, pessoas de ascedência africana, e então, como a maioria do povo, aqueles que são primariamente derivados das populações escravas dos maias e astecas, misturados com proporções aleatórias dos grupos acima.

Quando nós falamos de nacionalismo mexicano, e como um não-mexicano, eu o estou fazendo puramente na suposição, faz sentido perceber que a única reinvidicação legítima do México tem sido a área ao sul do Rio Grande. Qualquer coisa ao norte dali eram áreas de colonização espanhola ou francesa sobre áreas que pertenciam aos índios norte-americanos, e antes disso, a grupos de pessoas como os Solutres, que vieram da França colonizar o Novo Mundo antes da inundação asiática que compôs a base dos índios modernos. De fato, índios como conhecidos na América do Norte são por definição híbridos de caucasóides, asiáticos e, em alguns casos, outros elementos.

Quando o movimento Aztlan quer reinvidicar a California, Texas, Novo México e etc como suas terras, eles estão esquecendo que a colonização mexicana dessas terras ocorreu após elas estarem unificadas como territórios políticos por europeus, e foi majoritariamente feita por pessoas de ascendência espanhola. Enquanto faz sentido para mim criar Aztlan, ou uma terra natal para os descendentes dos verdadeiros governantes do México, por exemplo os Astecas, é ilógico extender esse território ao que foi reinvidicado politicamente mas nunca ocupado pelo México.

Faz sentido separar os mexicanos por suas nacionalidades originais. Porque não um Império Azteca e um Maia? Mande os mexicanos de sangue europeu para o Norte. Então deverá haver a restauração de uma das maiores culturas que este mundo jamais conheceu, os astecas, permitindo a eles separação e auto-governo para que eles possam praticar suas tradicionais formas de eugenia, as quais eram rigorosas e que, durante os dias saudáveis dos astecas - anos antes que um pequeno bando de europeus se aliasse com seus escravos contra eles e os destruisse - garantiam a alta qualidade da população. Os maias tinham métodos e credos similares.

Entretanto, a restauração das culturas maia e asteca não é bem servida fazendo reinvidicações de vestígios do México moderno, por exemplo as terras ao norte do Rio Grande. Mesmo quando esses territórios eram politicamente "mexicanos", eles não foram primariamente povoados por mexicanos, nem eram efetivamente governados pelo México. Nacionalistas mexicanos reinvidicando terras norte-americanas é como texanos reinvindicando o Canadá: simplismente não faz sentido. Deixando este pequeno assunto de lado, eu sugiro a todos os nacionalistas que apoiem o movimento Aztlan e apoiem a independência asteca, já que os astecas e os maias eram culturas antigas poderosas e belas, os quais valores são dignos de estudo para todos.

September 13, 2007

Our gratitude to Lucius for this translation.


Slashdot This! Bookmark on Windows Live! Bookmark on Newsvine! Bookmark on Reddit! Bookmark on Magnolia! Bookmark on Facebook!

Copyright © 1988-2010 mock Him productions